10 de jan de 2012

NOVAS EVIDÊNCIAS NO TRATAMENTO DE ENXAQUECA COM ACUPUNTURA

Um novo estudo afirma que a acupuntura tradicional chinesa é melhor do que uma imitação do procedimento, pelo menos quando se trata de enxaquecas.

Outros estudos já haviam confirmado que o método é muito útil para aliviar as dores de cabeça. Mas frequentemente, o método “verdadeiro” não se mostra melhor do que o “falso” – quando as agulhas são inseridas superficialmente ou em pontos que não são tradicionais dessa medicina.

Isso levanta a questão se a acupuntura funciona através de efeitos “não específicos”. Ou seja, algumas pessoas se sentem melhor porque esperam isso, ou por consequência da atenção pessoal do especialista.
Mas alguns especialistas não concordam que o estudo prova que acupuntura não é mais do que um “placebo” para as enxaquecas.

No estudo, o grupo de Ying Li, da China, recrutou 480 adultos que sofriam do problema pelo menos duas vezes ao mês. Eles espalharam os participantes aleatoriamente em quatro grupos: em três deles, os pacientes recebiam três diferentes tipos de acupuntura com foco em pontos tradicionais e estimulação elétrica nas agulhas; o outro grupo recebia uma versão não tradicional.

No último caso, as agulhas foram inseridas em pontos não tradicionais, com estimulação elétrica. Mas as agulhas não eram manipuladas para criar o efeito energético da acupuntura.

Todos os pacientes receberam 20 sessões durante quatro semanas. No fim do tratamento, todos afirmaram ter menos dores de cabeças. Em média, eles migraram para dores três vezes no mês – no começo do estudo a média era seis.

No terceiro mês após o tratamento, os grupos de acupuntura “verdadeira” estavam um pouco melhores do que aqueles na acupuntura alternativa, que se mantiveram na média de três dias por mês. Mas a vantagem, de acordo com a equipe de Li, é “clinicamente pequena”.

Então isso significa que os benefícios da acupuntura estão apenas na mente? De acordo com o médico Albrecht Molsberger, não. Para ele, o problema é que a acupuntura simulada não é um placebo verdadeiro, e talvez tenha efeitos psicológicos reais.

De acordo com a medicina chinesa tradicional, a acupuntura alivia a dor ao estimular certos pontos na pele que afetam o fluxo de energia, ou “qi” (ki), do corpo.

Mas algumas pesquisas modernas sugerem que a estimulação por agulhas ativa químicos combatem a dor e a inflamação, mesmo que isso não siga estritamente os princípios tradicionais. “A acupuntura diferenciada tem um efeito tão forte e longo que sugere que outros fatores, como a estimulação de citocinas e endorfinas, também são importantes”, afirma Molsberger.

Mesmo que a acupuntura tradicional não tenha exatamente ganho da versão alternativa, ela foi melhor do que muitos tratamentos para enxaquecas.

Uma pesquisa recente testou a acupuntura contra medicações para prevenir as dores de cabeça. No geral, os pacientes alegaram menos dores nos meses seguintes ao tratamento de acupuntura, com menos efeitos colaterais.

O médico Jongbae J. Park concorda que a acupuntura não tradicional do estudo não era um verdadeiro placebo. “A meu ver, está longe de ser um ‘controle’ real”. De fato, afirma Park, no geral as pesquisas com métodos diferentes de acupuntura produzem resultados variados. Para ele, os pesquisadores precisam concordar em uma forma real de placebo e usá-la constantemente.

Mas, para Molsberger, olhando as pesquisas, a acupuntura “deveria ser uma opção” para tratar enxaquecas. Ela é considerada um procedimento de baixo risco, tendo como possíveis efeitos colaterais pequenos machucados no local da agulha. O custo pode variar muito.

Fonte: reuters.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário